Este site é pessoal e tem o foco principal, nas notícias e fatos de interesse de nosso povo e das nossas coisas. Então, significa que não temos equipe e nem tempo para informar tudo o que acontece em Baião e região, ficando ao nosso critério divulgar as informações mais relevantes.
"Vote na enquete, assista os vídeos, deixe seu comentário e divirta-se."
Loading...

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

FALECIMENTO DO SEU " CATITO"

"CATICO" JÁ É SAUDADE
Já habita o esconderijo do Altíssimo, aquele que o Padre Pedro Nota, batizou com o nome de Benedito Campelo, mas nós, seus conterrâneos, preferimos chamá-lo Catico.
Catico era filho de dona “Martidinha” (centenária e viva), com o finado Agnelo.
Foi se encontrar com a sua esposa Odete, que lhe antecedeu no encontro com o Senhor.
Catico marcou a minha vida, foi meu ídolo nos tempos do Brasília Comercial Esporte Clube. Tocava a bola com respeito e eficiência. Corria afastando os braços do corpo, como se fosse alçar vôo. Nunca vou esquecer o “Torneio da Paz”. Isto mesmo, torneio! Mas só de dois clubes: Baião x Brasília. É que todo jogo entre estas duas agremiações terminava em pancadaria. Com a chegada do interventores municipais em Baião, o secretário da intervenção, Tenente Wilson promoveu o torneio e foi o árbitro. Claro que não deu briga e “nós” ganhamos: 3x1.
Lá estava brilhando o Catico, acompanhado do Zeca Campelo, Alírio, Acapu, Deu, Sinval, Ary Vieira, Manoel Marçal, Cornélio, Zezé, Cupertino, Bereca..., tendo por técnico o “seu” Juvico Medeiros.
Extinto o Brasília foi-se para o Norte América, já "velhão", mas com a mesma maestria, também meu clube, donde sou sócio.
Em Baião se falava que a “linha” do Brasília era da casa do finado Agnelo: Catico, Cornélio e Agnelinho. Família de jogadores de futebol, que poderiam desabrochar num clube grande. Por causa do bom futebol o Cornélio transferiu-se para Mocajuba, onde veio a falecer.
Homem simples e recolhido Catico deixará muitas saudades a todos nós, ficando a marca de um grande desportista, pai amoroso, marido exemplar. Descanse em paz, amigo.
Fotos: 1) Time do Brasília em foto no "Campo do Baião" (onde hoje está aquela coisa horrível, um trançado de arames e uma antena no meio de uma praça). Em pé: Zelito Boiá, Quiba, Zeca Campelo, Procópio Ramos e Getúlio Lemos. Agachados: Cornélio, Catico, Zé Rua, Bereca e Sinval. Só dez, né? Pois é: faltou o Lucival Carvalho, que foi fazer corte para a então namorada Tereza na casa da Tia Teté Ramos, casa ao fundo, perdendo de sair na foto histórica.
2) Catico em foto recente, postado por Dina ChaVES.
LUTO!!