Este site é pessoal e tem o foco principal, nas notícias e fatos de interesse de nosso povo e das nossas coisas. Então, significa que não temos equipe e nem tempo para informar tudo o que acontece em Baião e região, ficando ao nosso critério divulgar as informações mais relevantes.
"Vote na enquete, assista os vídeos, deixe seu comentário e divirta-se."
Loading...

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

PACOTES DE MALDADES REVOLTA SERVIDORES DA PMB DE BAIÃO


PACOTES DE MALDADES REVOLTA SERVIDORES DA PMB DE BAIÃO


Quando se fala em “maldades” sempre a oposição é acusada de usar deste expediente para atacar os governantes, mas, a história não é bem assim em Baião.
Os servidores municipais baionenses vêm ao longo dos anos sofrendo uma perseguição por parte dos governantes do município e tudo indica que isso não vai parar. No passado esses profissionais ficaram com os salários com atrasos de até 6 meses sem receber salários e foi necessário entrarem com ações na Justiça do Trabalho e depois de intensa batalha no tribunal que durou mais de 10 anos, finalmente começaram a receber o que tinham direito.
O tempo passou e já em pleno século 21 outra medida extremamente prejudicial aos trabalhadores da educação, o governo de Jandira do Pilar e Saci criaram outra medida reduzindo a gratificação de 80% para 50%, as licenças prêmios destes servidores via projeto de lei aprovado pela Câmara Municipal da cidade. Foi um golpe profundo na categoria que sempre teve sua carreira profissional fragilizada pelos baixos salários e viu diante de seus olhos um tremendo arrocho salarial.
Com a eleição do prefeito Nilton “Saci” os servidores acharam que por ser baionense da “gema”, nascido na aprazível Vila de Umarizal, professor do município, oriundo do movimento social, descendente de quilombolas, e por isso sofredor de injustiças de várias maneiras e até raciais, eles teriam então a grande chance que tanto queriam de terem uma carreira profissional e salarial decente, mas, eis que logo de saída tiveram a primeira grande decepção com a lei do PCCR que foi preciso fazer greves para que o projeto de lei fosse aprovado na Câmara de vereadores, terem finalmente suas reivindicações atendidas.
Agora em 2016 esses trabalhadores foram mais uma vez pegos de surpresa ao verem seus salários do mês de Junho deste ano, ser novamente reduzido com o não pagamento de suas férias e também os 50% de gratificações salariais. E não parou por aí, nos salários do mês de Julho que foram pagos no dia 12 de Agosto, os sofridos trabalhadores receberam mais um golpe de pura maldade em seus vencimentos, ao constatarem que pelo segundo mês consecutivo ficaram sem receber a gratificação de 50% a que tem direito; o pior que os motivos alegados pelo prefeito são a falta de recursos para pagar completamente a folha salarial.
Para reverter esta situação em assembleia o sindicato da categoria (SINTEPP) mobilizou os trabalhadores para entrarem em “ Estado de Greve” desde o dia 12/08 e paralelamente protocolou no Tribunal de Justiça do Estado do Pará a Ação de Agravo de Instrumento com Pedido de Bloqueio dos Recursos da PMB até que sejam pagos os Direitos Remuneratórios dos Trabalhadores da Educação.
A redução dos salários não atinge apenas os servidores, mas, por tabela prejudica em massa a classe comercial que para sobreviver em uma cidade sem indústria, aposta nos funcionários públicos que agora são obrigados a parcelar as suas contas, aumentando ainda mais a crise que o Brasil enfrenta.
O que todo mundo pergunta é:
Se os repasses que a PMB recebe vem caindo desde o início do ano como diz o governo, como explicar que durante o Carnaval e no festival de verão realizado agora mês passado, foram contratadas mais de 10 Bandas, inclusive com cantores famosos que custam os “olhos da cara”, inclusive com contratação de palco de luxo para as apresentações no Igarapé da Encanação? É a pergunta que não quer calar.
Vamos aguardar os desenrolar desta triste história..........

MORTO O "PORAQUÊ" QUE CEIFOU A VIDA DO "FÁIA"

MORTO O "PORAQUÊ" QUE CEIFOU A VIDA DO "FÁIA"
A comunidade de Cardoso se uniu na caça ao "poraquê "(peixe elétrico (Electrophorus electricus), que nesta semana ceifou a vida do trabalhador rural Agostinho. Segundo as notícias que circulam no ZAP, foram mortos alem deste exemplar que media cerca de um metro e meio, mais 4 peixes menores. Fotos via WatsApp