Este site é pessoal e tem o foco principal, nas notícias e fatos de interesse de nosso povo e das nossas coisas. Então, significa que não temos equipe e nem tempo para informar tudo o que acontece em Baião e região, ficando ao nosso critério divulgar as informações mais relevantes.
"Vote na enquete, assista os vídeos, deixe seu comentário e divirta-se."
Loading...

quinta-feira, 28 de julho de 2016

ESTADO DO PARÁ RECONHECE PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA CIDADE DE BAIÃO.

ESTADO DO PARÁ RECONHECE PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA CIDADE DE BAIÃO.
A Secretaria de Cultura do Estado do Pará, através do Departamento de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (DPHAC) anunciou e publicou no Diário Oficial do Estado hoje (27/07), o reconhecimento e patrimonialização de três bens históricos no município de Baião, na região no Baixo-Tocantins. O processo iniciou em fevereiro de 2014 e contou com a visita técnica dos profissionais do departamento a cidade de Baião e com mobilização social entorno do pedido de tombamento. Em agosto de 2015 realizou-se um debate aberto a toda a cidade, com a presença do DPHAC, estudantes de ensino médio, professores, aposentados, graduandos do curso de História do Pólo UFPA-Baião, onde muito se discutiu a necessidade e a importância do tombamento e preservação dos três bens em questão. Neste debate questionou-se a invisibilidade dos 322 anos de Baião na história oficial do Pará, os instrumentos e os procedimentos jurídicos, a prática e a política nacional de preservação do patrimônio cultural. Durante a visita aos três bens tombados, a comunidade local formado por estudantes, professores e membros do movimento ‪#‎PatrimonializaBaião‬ puderam acompanhar de perto o trabalho dos técnicos, inclusive ora indagando, ora prestando informações a respeito dos bens.
O próximo passo é discutir com a prefeitura de Baião os novos usos destes patrimônios, a sua inclusão no plano diretor da cidade, a criação de um órgão voltado para o patrimônio cultural de acordo com o que esta previsto na Lei Orgânica do município.
Os bens que foram tombados e que agora passam a gozar de proteção jurídica do Estado do Pará são:
CAIXA D`ÁGUA DE FERRO. Datada de 1906, veio da Inglaterra e chegou a Baião entre os anos de 1905 e 1906, colocando a cidade como a única do interior do Pará a possuir sistema de água encanada, ficando atrás apenas de Belém.
CASARÃO (PREFEITURA VELHA). Datado de 1888 foi residência do Sr. Seixas, dono de seringal em Baião, e com o advento da República passou a ser sede da primeira prefeitura de Baião.
ESCADARIA PAU-DA-GAIVOTA. Localizada a poucos metros do Casarão e da Caixa Dágua, é uma construção dos anos 30 do século XX e que encurtava o caminho entre o porto e o plano mais alto da cidade. Este belvedere que outrora foi de madeira, só ganhou estrutura de concreto no inicio dos 50 do mesmo século.
É importante frisar que o município de Baião não possui Secretaria de Cultura, muito menos nenhum setor, coordenadoria, departamento ou órgão voltados para a questão do patrimônio cultural da cidade, portanto, nenhuma política, ação ou projeto para tal, foi por conta desta realidade que o movimento #PatrimonilizaBaião recorreu a Constituição do Pará, formalizando o pedido de tombamento através da Associação de Agentes do Patrimônio da Amazônia (ASAPAM).
Fonte original da notícia: Stéfano Paixão
Em nome de todos que fazem parte do Grupo Nostalgia Baião, queremos agradecer de coração o empenho e dedicação do querido amigo Stéfano Paixão.
defender.org.br
CurtirMostrar mais reações
Comentar