Este site é pessoal e tem o foco principal, nas notícias e fatos de interesse de nosso povo e das nossas coisas. Então, significa que não temos equipe e nem tempo para informar tudo o que acontece em Baião e região, ficando ao nosso critério divulgar as informações mais relevantes.
"Vote na enquete, assista os vídeos, deixe seu comentário e divirta-se."
Loading...

sábado, 8 de agosto de 2015

PONTE SOBRE O RIO IGARAPÉ MIRI

PONTE SOBRE  O RIO IGARAPÉ MIRI
Sonho que virou realidade

Este mês, a obra da construção da nova estrutura alcançou 98%. E nesta semana, a pista da ponte já começou a receber a última camada de asfalto. Agora, restam apenas os últimos ajustes na iluminação,
Foto: André Ramos

 Diferente do sistema de proteção flutuante da ponte no Rio Capim, Luiz Duarte explica que os dolfins que estão sendo instalados na ponte de Igarapé-Miri são fixos. “É um sistema de treliça que interliga os blocos, revestido com madeira e que pode trocar quando houver necessidade. 

Diferente do sistema de proteção flutuante da ponte no Rio Capim, Luiz Duarte explica que os dolfins que estão sendo instalados na ponte de Igarapé-Miri são fixos. “É um sistema de treliça que interliga os blocos, revestido com madeira e que pode trocar quando houver necessidade. 

Isso protege os pilares que estão na água caso haja algum choque de embarcações na ponte. Todo o impacto é absorvido por esse sistema, o que garantirá ainda mais a segurança dessa estrutura”, explica o engenheiro. Fora isso, a estrutura ainda foi projetada como vão livre, com base na maior maré dos últimos 30 anos.  



Quanto ao sistema de iluminação, Luiz Duarte explica que já foram instaladas as placas que captam a energia solar. “Elas são capazes de carregar as baterias que fornecem a energia para as lâmpadas. Com isso, as lâmpadas vão ligar e desligar automaticamente”, explica. Contudo, o engenheiro acrescenta que o novo sistema ainda passará por testes. “Quando finalizarmos a instalação das baterias, vamos testar uma por uma até que tudo funcione da forma correta”, garante.

 

Obra - Orçada em R$ 60.771.629,04, a nova estrutura terá 560 metros de extensão e mais 200 metros de rampa de encontro. Atualmente, o transporte ocorre através da travessia via balsas rebocáveis. Além do sistema de iluminação solar, a estrutura contará com sistema de proteção dos pilares, os “dolfins”, para evitar possíveis impactos com embarcações que navegam no rio Igarapé-Miri. Segundo a Secretaria de Transportes, ao todo, o trabalho mobilizou mais de duzentos funcionários. Destes, cerca de 90% são moradores da região.

Com Informações: Amanda Engelke -
"Secretaria de Estado de Comunicação". Agência Pará de Notícias